A Associação

Criada em 10 de Abril de 1997, por Escritura Pública, a Pró-Memória nasceu a partir de um Curso Socioeducativo de “Levantamento do Património “que decorreu em A dos Cunhados, de Março a Junho de 1996.

Segundo os Estatutos, a Pró-Memória tem como objectivos a preservação e divulgação do património local e a promoção da cultura.

Das muitas actividades realizadas, destacam-se:

    • Uma exposição etnográfica sobre a freguesia de A dos Cunhados e a edição de uma brochura, em 1997;
    • A apresentação das Marchas Populares, de 1997 a 2002, recomeçando em 2007;
    • A publicação da Monografia A dos Cunhados, Itinerários da Memória, em 2002;
    • A aquisição do edifício da Azenha (em ruínas), em 2001;
    • O início da reconstrução da Azenha, em 2002 para instalar o futuro museu etnológico da freguesia de A dos Cunhados;
    • A publicação do estudo  Azenha de Santa Cruz, o espaço, a história e as gentes. em parceria com a CMTV, em 2006;
    • Participação nas Tasquinhas da Vila de A dos Cunhados;
    • O início da construção da Casa do Moleiro e Adega em 2004, junto à azenha com inauguração em 2009;
    • Realização de actividades diversas: Concursos de fotografia, Mostras de Coleccionismo, Feiras/Mostras de Artesanato, Exposições temáticas, Reposições históricas, Colóquios; Tertúlias…;
    • Concurso de Filhós e Mostra de Doçaria (15ª edição);
    • Passeio BTT (7º) – “Itinerários da Memória”;
    • Apresentação de algumas peças de teatro, de música e de dança;
    • Realização de Ateliês para crianças: Reciclagem de papel, Cavaquinho, “hora do Conto”, Bolinhos, Dramatização; entre outros;
    • Intercâmbios com Associações da Freguesia e do Concelho de Torres Vedras e também da Fundação Inatel da qual somos sócios:
    • Feira oitocentista, no âmbito dos 200 anos das Linhas de Torres;
    • Oficina de Artes, Semana da Leitura, Biblioteca de Associação…
    • Criação de um Côro Infantil;
    • 1ª Concentração de Carros Antigos;
    • O Ciclo do trigo e uma Desfolhada ao vivo;
    • Opúsculo sobre os 15 anos da Associação;
    • Recuperação da moagem, propriamente dita (um casal de mós);
    • Edição do livro Azenha de A dos Cunhados, 500 anos de História;
    • Dramatização de um dia de praia – 100 anos de memórias.

Projectos futuros e actividades a realizar:

  • De imediato a continuação e intensificação das visitas à Casa do Moleiro e a abertura de ateliês relacionados;
  • Divulgação junto dos Agrupamentos de Escolas
  • Campanha de angariação de sócios e bolsa de voluntariado;
  • Promoção da venda dos livros“ A dos Cunhados, Itinerários da Memória” e Azenha de A dos Cunhados, 500 anos de História
  • Estabelecimento de protocolos e parcerias com entidades e empresas.
    • A curto prazo, recuperação dos restantes engenhos de moagem, em metal e em madeira (penúltima fase das obras);
    • Projecto de electrificação da Azenha e preparação de uma das salas para espaço de exposição;
    • Receptividade a todas as propostas vindas da população ou de associações e viabilizá-las, sempre que possível. São exemplo disso a cedência da única sala que temos recuperada para “Cursos/Formações de carácter académico (quatro turmas de certificação de 9º ano e 12º ano no âmbito das Novas Oportunidades) ou cultural (Ensino de Música e Coro); Formação de empresas, entre outras;
    • Continuar a cooperar com todas as Associações da Freguesia, ou outras, convidando-as a participar nas nossas actividades e correspondendo aos convites que nos fazem. Nem sempre a resposta é a desejada, mas queremos continuar com este modo de estar;

A médio prazo a criação de um centro interpretativo e interactivo, a ser ainda alvo de estudo aprofundado, mas que contemplará sempre o conhecimento do passado, interagindo com o presente e perspectivando o futuro.